sábado, 1 de janeiro de 2011

MEMÓRIAS DO FUTEBOL DE ABAETETUBA 3



MEMÓRIA DO FUTEBOL ABAETETUBENSE 3

As antigas fotos destas memórias são obras dos fotógrafos Dico Cururu e Pastel, mostrando parte da história da gloriosa fase do futebol abaetetubense, época dos grandes craques dos times de Abaetetuba e da Seleção de Futebol de Abaetetuba nos anos de 1950/1960/1970.

Esta postagem foi feita com a colaboração do antigo jogador Café, filho da famosa parteira abeteense Zita Margalho, atual Mestre Café, popular pedreiro, pintor de Abaetetuba, atualmente, 1/2011, com 70 anos de idade, c/c Socorro e com 8 filhos. O mesmo é depositário da memória não só do futebol, como também dos cordões de pássaros e bois de Abaeté e de grande parte da história de Abaetetuba.

Primeira foto, time do Abaeté Futebol Clube, campeão do futebol de Abaetetuba em 1956. Ao fundo aparecem as casas de Lorico/Lourival Lima Leite Lobato, c/c Cotita Coutinha e D. Alfa, mãe do Chico, na antiga Rua Floriano Peixoto, hoje Rua Lauro Sodré. Nesse local deviam existir apenas uma 3 ou 4 casas.

Em pé: Sabito, Perácio, Josué, Alair, Mota, Crizantinho, Mário Tabaranã, Cornélio e Dr. Lopes.

Agachados: Toró, Cravo, Wilson, Afonso e Diquinho Bala.

Sabito, dirigente do Abaeté, filho do Didico Cacheado Silva.
Perácio, filho de Crizanto Lobato.

Josué, filho de um comerciante que vendia cimento e outros produtos para construção de casas, na Rua Magno de Araujo.

Alair/Alair Melo, filho de Laurita Melo, irmã de Lalá e Luama.
Mota, um jogador do Clube do Remo, de Belém/Pa.

Crizantinho, irmão do Perácio, filho de Crizanto Lobato, quando jogava na defesa, que é uma novidade. Quando o Abaeté precisou de um goleiro, o Crizantinho se apresentou e a partir daí, não mais saiu do gol.

Mário Tabaranã, um mestre dos calçados de Abaetetuba.
Cornélio/Cornélio Silveira, dirigente do Abaeté, mestre mecânico de Abaetetuba.
Dr. Lopes/Francisco Leite Lopes, dentista em Abaetetuba, dirigente do Abaeté.

Toró/Arlindo Lobato, outro filho de Crizanto Lobato, que era uma tradicional família de grandes craques do futebol de Abaetetuba.

Cravo, filho do popular Manoel Eugênio c/c Benedita.

Wilsom, como novidade jogando no ataque, pois, depois, se consagrou como vigoroso jogador de defesa no Abaeté e Seleção de Futebol. Chegou à Abaeté e foi convidado pelo Mestre Crizanto Lobato para trabalhar em sua oficina mecânica. Ficou e casou com uma filha de criação de Crizanto Lobato.

Afonso/Afonso Cardoso de Castro, um grande jogador de futebol de Abaeté, junto com seus irmãos: Laburina, Dijó, Ari, Dé.

Diquinho Bala/Raimundo de Jesus Lima, filho de outro grande jogador de futebol de Abaeté, o Chico Lima. O Diquinho Bala possuía um canhão nos pés e pobre do goleiro que tentasse pegar seus potentes chutes.

Segunda foto, de 1957, apresenta o time do Abaeté Futebol Clube:

Em Pé: Perácio, Crizantinho, Mário Tabaranã, Chinesinho, Banana e Zinho.

Agachados: Gabiru, Berrane, Luiz Lima, Afonso e Viloca.

Que é outra grande formação do Abaeté dos anos de 1950.

Perácio/Perácio Lobato, jogador do Abaeté e da Seleção de Futebol de Abaeté.

Crizantinho/Crizanto Lobato Filho, já como goleiro e grande goleiro do Abaeté e da Seleção de Futebol de Abaeté.

Mário Tabaranã, mestre dos calçados, jogador e ferrenho torcedor do Abaeté.

Chinesinho, veio da localidade Jarumã para Abaeté, para trabalhar como mestre barbeiro e como veloz jogador do Abaeté.

Banana, filho do amável Sr. Guilherme Medeiros, de filhos com nomes indígenas. Banana, além de bom jogador de futebol, era e ainda é mestre ferreiro em Abaetetuba.

Zinho, jogador vigoroso da defesa do Abaeté e da Seleção de Futebol de Abaetetuba. Ainda vive e alguém precisa ajudá-lo em seus problemas.

Gabiru, sobrinho do fotógrafo Dico Cururu, veloz ponta direita do Abaeté.

Berrane, filho do Sotero, este administrava a vacaria do Sr. Joaquim Mendes Contente, onde hoje está assentado o Clube Bancrévea ou Secretaria de Educação de Abaetetuba. Berrane também era um atacante muito veloz e rompedor de defesas, que deu muitas glórias ao Abaeté.
Luiz Lima, filho do também jogador de futebol Chico Lima, que tinha outros filhos jogadores de Futebol: Diquinho Bala e Sandoval Lima. Luiz Lima jogava uma boa bola e era rápido e de dribles desconcertantes.

Afonso/Afonso Cardoso de Castro. Já comentado.

Viloca/Vilobaldo Dias, filho de Dona Maura, irmão do Mestre Gildo, mecânico. Vilobaldo era rápido com a bola nos pés e não brincava em serviço pelo seu Abaeté. Seus amigos de Juventude: Olavo, Adonai e Coropó.
Prof. Ademir Rocha, de Abaetetuba/Pa, em 1/1/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário